Bestiário Romano

Ir em baixo

Bestiário Romano

Mensagem por Odin em Qui Jul 06, 2017 9:07 pm

Informações Sobre os Monstros

Aracne
Reza o mito que, na Roma Antiga, Aracne era uma das maiores tecelãs que, após ultrajar diversas vezes os deuses, foi transformada em metade aranha, metade mulher por Minerva. Uma criatura horrorosa, a Aracne tece teias firmes e dificilmente rompíveis. Possui o tronco e rosto humanoide (ainda que com traços animalescos) e o bumbum e as pernas como as de uma aranha.


Arai
As arai, também chamadas maldições, são bruxas aladas servas da deusa Nyx. Sua aparência enrugada e demoníaca é assustadora, tornando-as parecidas com as Fúrias. Possuem asas de morcego brotando das costas, esporões de metal e olhos vermelhos reluzentes. Sua fome e desejo de matar é incrivelmente grande, o que não as torna nada simpáticas com seus chicotes.


Argos
Argos Panoptes ("Argos de muitos olhos") era um gigante com cem olhos. Fiel servo de Juno, foi incumbido da tarefa de vigiar Io, uma das amantes de Júpiter, transformada em uma novilha pela deusa casamenteira. Quando dormia, mantinha cinquenta olhos abertos. Na atualidade, sabe-se que ele serve de vigia da Colina Meio-Sangue, o acampamento de semideuses gregos.


Arion
Arion é um majestoso cavalo de coloração castanha e crinas negras, o filho equino imortal de Ceres e Netuno. De acordo com a lenda, Ceres fugiu do deus das marés na forma de uma égua, mas, em contrapartida, Netuno transformou-se num garanhão, conquistando-a. Arion é superrápido, atingindo velocidades incríveis por terra, e alimenta-se apenas de ouro maciço. Preso pelas Amazonas, Arion as odiava, mas o pensamento mudou após a desaparição dos Sete e Hazel Levesque, e o indomável tornou-se montaria da Rainha Hylla.
 

Autômatos
Autômatos são seres de metal que possuem ''vida'', podendo ser comandados por comandos de voz ou por ativação em certos pontos de seu corpo. Possuem uma grande força e são resistentes ao máximo. Vulcano é o principal produtor de autômatos, e várias das estátuas das maiores cidades são autômatos adormecidos.  
 

Aves da Estinfália
Demônios alados carnívoros, com bicos de bronze e afiados como uma navalha. São conhecidos por estraçalhar tudo, até os ossos. O único jeito de derrotá-los é produzindo  sons horríveis.  


Bacantes
Descritas como belas ninfas de coloração meio avermelhada, seus olhos são cor de vinho e as roupas variam do roxo ao vermelho-sangue. São imunes ao fogo, vivem bêbadas de eggnog e sacrificam todos os mortais que veem pela frente em nome de Baco, seu senhor. Quando suas festas doentias são interrompidas ou são incomodadas, tornam-se muito rápidas, forte e ágeis, fatiando tudo e todos com suas garras e suas presas animalescas. Quando uma bacante morre, aquele que a ceifou é amaldiçoado pelo deus das festas, sendo levado à loucura.


Basiliscos
Basiliscos são pequenas cobras verdes com uma cor expansível de pontas brancas ao seu redor do pescoço que são originadas do cabelo do gigante Polibotes. Eles podem ser tão longos como o braço de um homem e são capazes de cuspir fogo. Seu toque é venenoso, porém, doninhas lhes são fatais
 

Cães Infernais
Grandes cachorros do mundo-inferior, com pele preta, olhos muito vermelhos, uma grande força e velocidade e a habilidade de aparecer e desaparecer a vontade. São inimigos dos semideuses, com exceção dos filhos de Plutão. Muitas vezes são maiores do que tanques, possuem um grande latido e podem utilizar a ''viagem das sombras''.  


Campê
Uma criatura com a metade de cima mulher, e com o restante do corpo de dragão. O corpo de dragão é de vinte metros de comprimento, negro e escamoso, com enormes garras e uma cauda pontiaguda. Das pernas e  cabelos de Campê saem víboras. Ela utiliza duas espadas que possuem um veneno mortal.


Carcinos
O monstro, um caranguejo gigante, ergue-se a mais de três metros. Seu casco totalmente impenetrável malhado de azul e verde, a boca espumosa e as pinças de quase dois metros de comprimento não melhoram nem um pouco em sua aparência intimidadora. Seus olhos negros são cobertos de inteligência e irradiam o mais puro ódio. Semelhante a um veículo blindado, a única forma de derrotá-lo é por baixo, fincando ouro imperial em uma fenda de sua carapaça.


Caríbdis
Era, no passado, uma bela Náiade filha de Netuno, mas Júpiter a castigou por inundar diversas terras no intuito de expandir o seu reino subaquático, e a náiade tomou forma de uma boca enorme que engole grandes quantidades de água e detritos, três vezes por dia, criando redemoinhos imensos. Caríbdis é a guardiã do Mar de Monstros e a possível responsável por grandes naufrágios e desaparecimentos no Triângulo das Bermudas.


Catóblepas
Catóblepas possuem o porte de uma vaca: as costas são curvadas como as de um cavalo exaurido, o pelo é cinzento e emaranhado, as patas são finas e os cascos são negros e fendidos. A cabeça de tamanduá das criaturas parece pesada demais, pois anda abaixada, farejando o chão e lambendo o ar à procura de comida. Seus alimentos preferidos são raizes e carne de semideus. Seu olhar é mortal e soltam um gás verde venenoso.
 

Centauros
Centauros tem a cabeça e o tronco de um homem e o corpo de um cavalo. Eles seguem Baco, o deus do vinho. Pelos romanos, essas criaturas são vistas como perigosas e traiçoeiras, mas os gregos têm em mente que, apesar de carregarem uma reputação de mau comportamento e embriaguez, são fiéis aos amigos.
 

Centímanos
Irmãos mais velhos dos ciclopes. Cada um tem cem mãos e cinquenta cabeças, e cada uma delas tem uma expressão diferente. São ideais ao seu lado quando se quer derrotar inimigos atirando rochas, pois são extremamente fortes.


Cérbero
Enorme rottweiler preto com o dobro do tamanho de um mamute, porém, com três cabeças. O cão de Plutão que guarda a entrada para o Submundo e impede que os mortos saiam. De acordo com os pouquíssimos heróis que conseguiram passar pelo Cérbero, o cachorro só é domado por filhos de Plutão, caso contrário, o único meio de contornar sua fúria é colocando-o para dormir ao som de harpas.
 

Cêrcopes
São chamados cêrcopes uma espécie de estranha combinação entre chimpanzés e gnomos. Possuem sobrancelhas incrivelmente grossas e peludas e sua estatura média varia de um metro e vinte e um metro e quarenta. Andam em bandos ou duplas e usam roupas extravagantes e exageradas. Os cêrcopes são muito inteligentes e furtivos, uma vez que vivem do roubo.


Ciclopes
Gigantes que possuem apenas um olho no meio da testa e que trabalham nas forjas submarinas com Netuno como ferreiros ou, as vezes, com Vulcano. São extremamente fortes e possuem resistência a queimaduras.
 

Cila
Cila é um monstro do mar grostesco, com quatro olhos, seis pescoços longos equipados com cabeças horríveis, cada um dos quais continha três fileiras de dentes afiados. Seu corpo é constituído de doze tentáculos como pernas e uma cauda e com quatro a seis cão-cabeças tocando sua cintura.
 

Cinocéfalos
Andando em alcatéias, são homens com cabeças de cão ou chacal que empunham espadas vermelho-sangue. Bastante fortes e ágeis, agem por instinto, ainda que sejam, em sua maioria, criatiras neutras. Alguns séculos atrás, esse povo fez uma aliança com a Duodécima Legião, prometendo ajudar-lhes em qualquer batalha. Ainda assim, na antiga Gigantomaquia, eles ajudaram Telo e seus filhos gigantes.


Dracaenae
Mulheres-cobra guerreiras. Possuem o corpo de uma mulher reptiliana e no lugar de pernas, duas caudas de cobras. Uma dracaena, como é chamada no singular, usa na maioria das vezes redes com pesos e lanças, juntamente com um escudo.
 

Dragão de Cólquida
Na mitologia, o dragão de Cólquida era conhecido como o guardião do velocino de ouro, do qual Jasão e os Argonautas conseguiram se apoderar. A criatura era imensamente grande, mas muito lenta e feroz. Diz os historiadores, lares e criaturas milenares que o dragão de Cólquida dormia com um olho aberto e outro fechado.
 

Drakons
São criaturas muito antigas e muito grandes. Parecem grandiosas serpentes (algumas tem asas e cospem fogo). São extremamente venenosos e fortes, e suas escamas são mais resistentes do que titânio. Muitos drakons levam colorações puxadas para o rosa, mas a espécie do Drakon Maeônio, por exemplo, possui uma pele esverdeada e desenhada.


Eidolon
Um eidolon é um espírito morto-vivo que, ao se instalar na mente humana, se apossa de seu corpo e o utiliza como bem quiser. Também chamado de aparição, o eidolon pode habitar um corpo por muito tempo sem se manifestar. Quando isso acontece, porém, as íris dos olhos do indivíduo se tornam douradas e sua voz muda, tornando-se rouca e grave. Assim como todos os monstros, quando derrotado ou expulsado, recolhe-se ao Mantus até reconstituir-se.


Empousai
Brancas como mármore, possuem uma perna de bronze e outra de burro, presas no lugar de dentes, olhos vermelhos e garras no lugar de unhas. Assim como as súcubos, usam seu grande charme para enganar e seduzir os homens, para depois devorá-los. Uma empousa geralmente aparece como líder de torcida.


Equidna
Uma monstruosa mulher-cobra com cabeça humana e corpo de cobra. Tem uma língua bifurcada, grandes e afiados dentes, escamas verdes e olhos de um réptil. É considerada a ''Mãe de todos os Monstros'', e sua fúria pode ser letal.
 

Escolopendra
Semelhante ao cruzamento de um camarão gigante e uma barata, a escolopendra leva uma concha quitinosa rosada, uma cauda achatada de um lagostim e pernas semelhantes às de um gongolo. A cabeça do monstro marinho é cor-de-rosa e viscosa como a de um bagre enorme, os olhos vítreos são mortos, a boca banguela e uma floresta de tentáculos brota de cada narina.
 

Esfinge
Monstro com o corpo de um leão e com a cabeça de uma mulher. Tem grande patas com garras como se fossem de aço inoxidável. Costumam cruzar o caminho dos viajantes e fazem-lhe enigmas. Caso a pessoa acerte, poderá prosseguir seu caminho, caso contrário, a esfinge o mata.
 

Gatos Esqueletos
São aparentemente gatos, mas sua forma por vezes tremeluz, mostrando-se seres puro osso. Eles foram inicialmente criados por engano pelo General Atlas no Museu Smithsonian ao plantar dentes de tigres dente-de-sabre. Pela tentativa frustrada de invocar guerreiros esqueletos, o titã ordenou que seus capangas eliminassem todas essas criaturas. Após um tempo, com as Portas da Morte abertas, elas voltaram a espalhar fofura e caos pelo mundo, procriando-se.


Gegenes
Criaturas nascidas da terra e totalmente leais à deusa primordial Terra, versão romana de Gaia. Os gegenes possuem 3,5m de altura e três braços em cada lado, totalizando seis. Apesar de parecerem amedrontadores, os gegenes tem como ponto faco a sua virilha.
 

Gemini
O povo pioneiro a habitar Atenas, são chamados de duplos ou homens-serpente. Diferentemente das dracaenae, possuem o corpo humano e apenas as pernas em formato escamoso de cobras, caudas que podem passar de dois metros de comprimento. São exímios lutadores com lanças e cajados. Seu líder é Cécrope, o primeiro rei da pólis grega. Foi este geminus quem escolheu a deusa Atena (Minerva, na mitologia primordial), como padroeira da cidade, e por isso a condena por sua ruína perante aos seres humanos que a tomaram.


Gérion
Gérion é um monstro de três troncos e três cabeças, possuindo, assim, três corações e sendo quase impossível de matar. Ele era dono do Rancho Triplo G, onde criava gado para os deuses, mas se focalizando no trato de cavalos carnívoros. Antes da Batalha de Manhattan, foi morto pela última vez por Percy Jackson, que o flechou na lateral do corpo, atingindo os três corações de uma só vez. Era dono do Ortro, um cão de duas cabeças.
 

Ghouls
Ghouls são criaturas mortas-vivas, que serviram como guardas de segurança no Mundo Inferior. Eles acompanharam os espíritos maus para os Campos de Punição, fazendo sons como morcegos.
 

Górgonas
São denominadas górgonas três mulheres cujo couro cabeludo é repleto de serpentes. Possuem garras compridas e uma língua de cobra. Seus nomes são Medusa, Esteno e Euríale. Uma coisa, porém, diferencia Medusa das demais irmãs: ela transforma em pedra todos aqueles que olharem em seus olhos. Diz-se quem quem toma sangue de Górgona está fadado a uma morte lenta e dolorosa.
 

Gréias
Irmãs das Górgonas e concebidas com a tarefa de guardar o caminho para sua morada, as gréias são trigêmeas que, em conjunto, possuíam apenas um só olho e um só dente, dos quais se serviam alternadamente. De nome Ira, Vespa e Tempestade, também são chamadas de mulheres velhas. Nos dias atuais, as gréias ganham a vida dando caronas a heróis e deuses por meio do táxi da Tormenta Eterna ou Carruagem da Danação.
 

Grifos
Panteras negras cujo rosto e as asas lembram os de um corvo. Possuem redondos olhos vermelhos e um bico longo e muitíssimo afiado no lugar da boca. Os grifos andam em bando e voam em uma velocidade muito elevada. Eles gostam de coletar coisas douradas, pois a casca de seus ovos é coberta de ouro.
 

Harpias
Grandes seres femininos alados, as harpias são representadas como mulheres metade humanas e metade aves de rapina. Famintas e muito perigosas, possuem garras afiadas e grande resistência ao fogo. Sabe-se que as harpias, no par grego do Acampamento Júpiter, atacam os campistas que desobedecem o toque de recolher.
 

Hidras
Monstros com nove cabeças em forma de cobra, que cospem ácido corrosivo e fogo. Cada vez que uma cabeça é cortada, duas novas cabeças voltarão a crescer em seu lugar.
 

Hiperbóreos
São gigantes extremamente altos do norte, de pele e cabelo azulado. Vivendo no Canadá, os hiperbóreos caminham por entre as montanhas geladas normalmente, indiferente quanto à presença de mortais que, graças à Névoa, não os enxergam. Possuem sangue azul e sua baforada (sopro) podem fazer a temperatura cair bruscamente, criando gelo.
 

Hipocampos
Criaturas marinhas com a metade de cima de um cavalo e a outra metade de um peixe prateado, com escamas cintilantes e nadadeiras arco-íris. Hipocampos costumam servir de montaria para nereidas, e são constantemente usados como animais de tração para as bigas aquáticas de Netuno.
 

Javali de Erimanto
Um javali com presas do tamanho de canoas que se move extremamente rápido e é melhor para ser usado como meio de transporte do que ser enfrentado. Apesar de não muito alto, é bastante forte e sua carapaça é quase impossível de ser ferida.


Ictiocentauros
Os ictiocentauros ou peixes-centauros têm o torso, braços e cabeça humanos, cauda de de golfinho e pernas dianteiras de cavalo. São os meio-irmãos dos centauros e, tendo a pele de pigmentações que variam do azul-turquesa ao mais forte verde neon, são mais conhecidos por duas importantes figuras, Bitos e Afros, que dedicam seu tempo no treinamento de tritões e sereias num acampamento submerso no fundo do oceano e de localização incerta.
 

Karpoi
Espíritos do trigo, eles são do tamanho de crianças, mas a sua pele tem uma tonalidade esverdeada da clorofila em suas veias. Quando morrem, se transformam em grãos e cereais. Todos eles guardam um profundo ódio pela deusa da agricultura, Ceres, porque eles se auto-intitulam ''selvagens'' e a deusa ensinou às pessoas como cultivá-los. São leais a Terra ou Telo, a forma romana de Gaia.
 

Kraken
Semelhante a um polvo, porém, muito maior e com muito mais tentáculos, além de possuir centena de dentes afiadíssimos. Atormenta os navegadores, e são raros os sobreviventes. É uma das criaturas mais temidas e poderosas de Reino de Netuno.


Ládon
Nome de uma criatura popularmente chamada de Dragão de Cem Cabeças. Gerado por Tifão e Equidna, era um dos servos de Juno e nunca dormia, guardando os pomos de ouro no Jardim das Hespérides, as ninfas filhas do titã Atlas, no antigo Monte Etna. É dito que cada uma das cem cabeças falava uma língua diferente. Nos tempos antigos, foi morto por Hércules.


Lâmia
Há muito rainha da Líbia, Lâmia atraiu a atenção de Júpiter e, em vingança, teve os dois filhos mortos pela deusa Juno, além de a alma corrompida, sendo transformada num híbrido de mulher com cobra e lagarto. Lâmia é filha de Trívia e, assim, mesmo em sua nova forma, conta com dotes exemplares da manipulação da Névoa e da magia. Ela serve Telo, pois odeia os olimpianos, principalmente Juno.
 

Leão de Neméia
Um leão do tamanho de uma picape, com garras prateadas e pelo dourado cintilante. Quando retirada, sua pele pode ser utilizada como vestimenta, e se transforma da peça de roupa que a pessoa desejar. Apesar de parecer muito pesada, a pele do Leão de Neméia é leve e muitíssimo dura.


Lemures
Lemures são fantasmas furiosos que perambulam por diversas cidades italianas no intuito único de remontar ao tempo dos romanos. Nos tempos antigos, acreditava-se que um lemur era um espírito morto que voltava do túmulo para causar destruição e atacar os vivos.
 

Lestrigões
Gigantes muito fortes. Tem três metros de altura e são canibais. A maioria dos lestrigões tem os braços tatuados e dentes pontudos e amarelados. Usam todo o tipo de armas de curta distância, de preferência, maças pesadas e pontudas, e são muito brutos e agressivos, além de desinteligentes.


Leucrotae
Bestas com corpo de leão e pele vermelha cujas patas e o rabo são semelhantes aos de equinos. A cabeça de um leucrota é de um cruzamento entre um cavalo e um lobo, seus olhos são vermelhos como fogo e, ao invés de dentes, a criatura leva duas placas sólidas de ossos na boca. Os leucrotae não são afetados por nenhum tipo de metal, seja ele divino ou humano.
 

Lobisomens
Híbridos de homens e lobos, são liderados por Licaon, que já foi um humano tirano, antigo rei da Arcádia. Certa vez, testou Júpiter, convidando-o para jantar, servindo-lhe a carne de seus próprios filhos e tentando matá-lo para testar sua imortalidade e sendo castigado com a transformação. Sendo então o primeiro lobisomem, Licaon aliou-se a Telo e jurou vingar-se do deus soberano, bem como Lupa, a deusa dos lupinos. Ele é imortal e, assim como sua alcateia, só pode ser ferido por prata.
 

Makhai
Espíritos das emoções (ódio, medo, pavor, sede por sangue, amor, etc), eles se manifestam na forma de fogo e têm como patronos os deuses Terror e Medo, filhos de Marte e Vênus. Representantes da carnificina e da destruição, os makhai devastam com chamas e um turbilhão de sentimentos os inimigos, carregando a marca dos filhos gêmeos preferidos de Marte onde forem convocados. Só quem aceita o medo como um velho amigo consegue dominá-los.


Manias
Espíritos da insanidade. Em aparência, nada se diferem dos lemures, já que são espectros brancos, mas sua imagem cintila e perde controle das cores quando é identificada. São almas perturbadas, que desejam voltar à vida para terminar ou conquistar algo jamais feito. Também existem casos onde a pessoa viva passa a ser uma mania, consumida pela própria loucura. Não conseguem tocar nada fisicamente, apenas mover objetos, como um poltergeist. São expulsas para o Submundo a partir de um sinal antigo de afastar o mal (três dedos para frente, encaminhados do coração).


Mantícora
Com cara de um homem, corpo de leão, cauda de escorpião e asas de morcego, é uma criatura que dispara rajadas de espinhos venenosos como setas de uma besta. Seu veneno é muito perigoso, podendo chegar a matar.
 

Minotauro
Um ser híbrido de humano com touro. Possui uma força absurda, porém, é lento e não muito inteligente. O minotauro geralmente leva consigo um machado grande de batalha, além de utilizar os enormes chifres de arma.
 

Myrmekos
Os myrmekos são formigas muito grandes, com carcaças blindadas e de cor vermelho-sangue. Eles adoram metal brilhante, principalmente, ouro. Tem grandes pinças e usam de arma, suas mordidas (picadas que injetam veneno) e uma gosma, que é borrifada e dói muito quando atinge mucosas (olhos, nariz, ouvidos, etc).
 

Niceias
Réplicas metálicas em tamanho humano da deusa Victória, feitas a partir de suas asas. De cor prateada, cada uma carrega uma lança de ouro imperial e veste uma coroa de louros de bronze celestial que parece sinistramente com um frisbee de arame farpado. Elas agem feito legionários romanos e emitem gritos e chiados atordoantes. Victória as utiliza como soldados quando apoia exércitos aparentemente vencedores.


Ofiotauro
O ofiotauro é um antigo monstro que pode derrubar os deuses se for morto e caso suas entranhas forem queimados. É uma criatura realmente curiosa: metade vaca, metade serpente. Está guardado no Olimpo como uma criaturinha doméstica e altamente protegida.
 

Ortro
Ortro é irmão do rottwailer de Plutão, Cérbero. Um enorme cachorro de duas cabeças, o Ortro pode ser mortal. O cão foi visto pela última vez no Rancho Triplo G, onde, na posse de Gérion, obedecia mais o filho da forma grega de Marte, Eurytion.
 

Pégasos
São cavalos alados, detentores dos céus, capazes de voar longas distâncias em grandes velocidades. Gostam de doces, como torrões de açúcar. Foram criados por Netuno, e, por isso, conseguem se comunicar com seus filhos através de seus pensamentos.
 

Porca Camoniana
É uma imensa porca alada cor de rosa. Suas asas são da cor de um flamingo , combinando com sua pele. A porca destrói tudo em seu caminho e expele gás venenoso. Ela nunca foi derrotada por um herói.
 

Queres
As queres são espíritos da doença, da peste e da violência. Se alimentam de morte violenta. Qualquer corte ou arranhão que façam no corpo de seu oponente, causam uma explosão de dor e iniciam uma infecção que só é curada por meio de poder divino.
 

Quimera
A quimera tem uma cabeça de leão e outra de cabra, o corpo sendo uma junção desses dois animais e uma comprida cauda com uma cabeça de serpente na ponta. Deve medir em torno de dez metros de comprimento. Além das presas amedrontadoras, a quimera pode cuspir fogo e secreta um veneno mortal  a partir de sua mordida.
 

Sereias
Da cintura pra baixo com rabo de peixe, são mulheres que entoam canções que tornam quem as ouvir mais sábios, além de mostrar os maiores desejos de uma pessoa. Atraem viajantes que vagam pelo mar, usando sua incrível beleza e sua música, e por consequência, naufragam navios e afogam os navegantes, pois estes se lançam ao mar ou se esquecem dos navios e da jornada.
 

Serpentes Marinhas
De todos os tamanhos e cores, estes ofídios aquáticos habitam o Mar Egeu, preparados para danificar embarcações e engolir semideuses.


Spartoi
São esqueletos guerreiros que são formados a partir de antigos dentes de dragão que são colocados no solo. Extremamente sagrados para Marte e considerado popularmente como um demônio. A maneira mais eficaz de matar um spartus é fazer com que ele lute com outro spartus, uma vez que um combate direto com uma criatura destas seria totalmente imprudente.
 

Telquines
Demônios marinhos grandes que trabalham em forjas e fabricam muito das armas dos deuses. Têm o rosto de cachorro, com olhos marrons e orelhas pontudas. Seu corpo é preto e suas pernas são curtas e metade nadadeiras, metade pernas normais. As mãos tem aspectos humanos porém, com garras afiadas.
 

Tartaruga Gigante
Uma criatura marinha enorme. A Tartaruga Gigante nada se compara a um bichinho bonitinho de estimação ou às tartarugas de Galápagos que se vê no zoológico, mas sim a uma ilha. Seu casco quilométrico desenha verdadeiras colinas de ossos, brilhantes vales perolados, florestas de algas e musgos e rios de água do mar que escorrem pelos sulcos de sua carapaça. O monstro possui uma pele extremamente dura e resistente, uma carapaça impenetrável, olhos dourados e uma bocarra vermelha e desdentada, mas fatal.
 

Touros de Cólquida
Também chamados de khalkotauroi, são touros de bronze do tamanho de elefantes ou feitas por Vulcano, provenientes de suas forjas. É muito difícil causar-lhe danos, uma vez que são inteiramente de metal e são imunes ao fogo. Originalmente autômatos, os Touros de Cólquida começaram a ser fabricados em escala, o que provocou sua diferenciação dos demais mecanismos do deus ferreiro.
 

Unicórnios
Unicórnios têm a forma de cavalos, geralmente brancos, com um enorme chifre na testa. Eles estão associados à pureza, pois na maioria das vezes são dóceis, principalmente com mulheres virgens. É comum a passagem de bandos de unicórnios pelo acampamento. Alguns são tratados por legionários em probação nos estábulos.
 

Venti
Também chamados de espíritos da tempestade, os venti têm como patrona deusa primordial Telo ou os deuses dos ventos. Os venti são capazes de controlar os raios e ventos, além de poderem ficar intangíveis. Ao ser derrotado e retornar ao pó, um vácuo extremo é causado na região que o ventus ocupava, sugando todo o ar ao seu redor. Caso não prendam a respiração, os mais próximos são imediatamente desacordados por falta de ar. Os venti podem assumir forma de cavalos e com alguma dificuldade ser controlados por herdeiros de Júpiter.
 
avatar
Odin
Admin

Mensagens : 31
Data de inscrição : 05/07/2017

Ver perfil do usuário http://thenewecamphalfblood.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum